Mindfulness

Mindfulness é um estado concientizado pela plena consciência mental, é estar totalmente presente no aqui e agora. É necessário observar o mundo como se fosse a primeira vez, nos tirando da nossa atitude crítica e estando dispostos a aceitar plenamente as emoções, pensamentos ou situações.

Hypnofocus | Hipnocoaching em São Paulo

O que é a plena consciência?

A meditação Mindfulness é uma técnica que se originou na meditação Zen e, adaptando-se à cultura ocidental, foi gradualmente ganhando popularidade em todo o mundo se tornando eficaz como um método para gerenciar emoções e outros diferentes transtornos,

O principal objetivo da meditação mindfulness é eliminar o sofrimento desnecessário. Para alcançar este objectivo, a introspecção e auto-conhecimento é poder, de modo que a pessoa alcança um equilíbrio, se permittindo, com mais calma, melhor enfrentar seus problemas e conflitos.

A evidência científica por trás da meditação Mindfulness

A meditação mindfulness é apoiada por uma ampla base científica. Os efeitos da meditação mindfullness têm se mostrado produzir mudanças sobre o cérebro em um nível neurológico, predispondo-se às emoções positivas.

Aqui estão as conclusões a que chegaram alguns desses estudos:

• Um estudo realizado na Universidade de Wisconsin revelou que a atenção plena “meditação” fortalece o sistema imunológico fazendo-a produzir mais anticorpos quando atacados por um vírus.

• A pesquisa conduzida na Universidade de Chicago descobriu que a meditação mindfulness reduz significativamente os níveis de cortisol, um hormônio liberado sob estresse que afeta o bom funcionamento do nosso metabolismo e enfraquece o sistema imunológico.

• Psicólogos da Universidade da Califórnia descobriram que o treinamento de meditação mindfulness em apenas oito semanas não somente protege a memória do envelhecimento e danos causados ​​por estresse, mas, também, permite o acesso mais fácil à memória.

• Outro estudo, realizado na Universidade da Califórnia, descobriu que a prática sistemática e estável mindfulness causa mudanças na função cerebral dando maior flexibilidade mental e melhora os poderes de observação e auto-controle.

O que é a terapia de Mindfulness

No campo da terapia, a atenção plena (mindfulness), fornece uma perspectiva mais experimental, que está empenhada em estratégias de troca indireta. Através deste método é que a pessoa tenta aceitar as situações e emoções à medida que ocorrem, o que o leva a adotar comportamentos diferentes que criou ou exacerbou o problema.

Usando as técnicas de atenção pretende-se que a pessoa tenha consciência do que está a acontecendo em seu ambiente interno. Durante a terapia se atentam às emoções e sensações, colocando-as afluir naturalmente. A pessoa deve apenas deixar ir e quando se tornar um observador atento, alcança a liberdade das emoções que a perturbam.

Na verdade, muitas vezes, as pessoas que procuram consulta têm dificuldade em aceitar os seus problemas, de modo que a luta contra os sintomas muitas vezes se torna algo que aumenta e mantém o problema (quando o problema é a solução), de modo que o primeiro passo da terapia é ajudar a tornar-se consciente do conflito. A atenção não só promove um estado de plena consciência, mas também ajuda a entender o que está acontecendo e, portanto, diminui automaticamente a tensão.

Depois de entender e aceitar as situações e emoções que estão a causar danos, a mente começa seus mecanismos naturais de auto-regulação que não haviam sido ativados, porque se estava muito ocupado bloqueando ou escondendo o desconforto.

O próximo passo é escolher as situações em que ativamente estamos envolvidos e em quais projetos queremos investir o nosso tempo e esforço. Na verdade, a meditação mindfulness não significa aceitação passiva, mas nos permite redirecionar nossas energias para as atividades mais importantes, ignorando o resto.

Os três pilares da meditação

1. Concentre-se no presente

Não é apenas incidindo sobre o aqui e agora, mas a experiência de situações e sentimentos sem tentar controlá-los. Isso não envolve a alteração de um "negativo" para que se torne "positivo", o objetivo não é controlar o desconforto, raiva ou tristeza, mas experimentá-los, nada mais. Paradoxalmente a experimentar o que acontece sem combatê-lo, sem julgar; aliviar o sofrimento e se sentir mais calmo e mais auto-controlado.

2. Abertura à experiência